O charme do artesanal na decoração

Atualizado: Abr 12


A partir de 2020, o conceito da palavra ‘casa’ mudou. Antes considerada um simples local das poucas horas de descanso diário, tornou-se parte de cada minuto da vida de quem pode optar por fazer suas atividades em casa, em tempos de isolamento social. O simples abrigo passou então a ter um papel central em nossas experiências sensoriais. Apesar dos pesares, a pandemia nos ensinou a resgatarmos a palavra ‘lar’, com tudo o que esse nosso pedaço de mundo pode oferecer de mais acolhedor e aconchegante.


Vivemos uma época em que podemos (e devemos!) nos valer de objetos e materiais de decoração que nos remetam a sensações positivas, que façam bem para o corpo e para a mente.


E, além disso, o artesanal carrega consigo a valorização dos artistas e artesãos e das matérias-primas brasileiras, inclusive sendo cada vez mais presente em projetos assinados por arquitetos, compondo belos ambientes com outros objetos de design não autoral.

É nesse contexto de objetos únicos e exclusivos, que o resgate do artesanal vem arrebatando corações de amantes do handmade, de arquitetos e designers de interiores.

Vamos nos inspirar?...


Dê destaque para objetos afetivos!


Objetos que contam histórias são uma atração à parte na decoração. Sabe aquela lembrança que você garimpou em uma viagem e trouxe na mala com todo o cuidado, pois estava trazendo pouquinho da cultura que amou conhecer? Ou um objeto familiar que lhe remete memórias afetivas deliciosas? Não hesite em usá-los!

Se você prefere contar com a expertise de um profissional que te ajudará a compor o seu mundo na casa nova ou na reforma, mostre sua coleção de objetos afetivos. Com certeza, o projeto poderá contemplá-los, trazendo a sua essência ao novo ambiente. Agora, se você quer decorar no modo ‘solo’, a principal dica que te dou é escolher alguns objetos para criar a composição. Um conjunto com peças artesanais de diferentes culturas, coloridas ou contrastantes, sobre um aparador contemporâneo em cores neutras, dá um toque ‘mundi’ e colorido ao seu ambiente, mantendo um quê de sofisticação. Para quem tem muitos objetos afetivos e não sabe bem quais usar para compor a decoração, que tal fazer um rodízio? De tempos em tempos, resgate os que ficaram guardados e assim irá sempre renovando o ambiente!

Denise Tonello . arquivo pessoal


Algumas técnicas artesanais que são um charme!

Uma técnica que vem conquistando cada vez mais espaço é o macramê, cujo trabalho com os fios é todo manual, criando tramas bem delicadas. Forma uma combinação perfeita com vasinhos de plantas, assim como confortáveis redes de descanso, criativas capas para mobiliário e lindos painéis decorativos para parede. Há vários tutoriais disponíveis na internet, caso você queira criar um macramê para chamar de seu!


Pinterest


Outra técnica artesanal em alta é o crochê, que ganhou nova leitura em fios mais grossos, compondo muito mais que toalhinhas ou caminhos de mesa. Agora, o crochê dá forma a organizadores, chachepôs, tapeçaria. E só de olhar já fica a sensação do mais puro aconchego. Mas quer ir além, e dar um toque de sofisticação ao ambiente com essa técnica tão conhecida? Eu te digo pra apostar em objetos de crochê em cores escuras! Ficam lindos!


Tramaria


As fibras naturais com diferentes texturas, cores e uma grande variedade de tramas, é uma ótima opção para dar aquele toque rústico-chique ao decor. Como tecido, o algodão e o linho se tornaram os queridinhos da vez, pela sensação de maciez e conforto, alinhados à sustentabilidade. A tapeçaria (não só a de fibra natural), também nos revela produtos manuais de primeira linha. A cestaria em fibra natural, por sua vez, tornou-se mais que um organizador; virou cachepô para vegetação, mesas de apoio, e até mesmo ponto focal na parede, trazendo movimento ao ambiente.


Casa Vogue


E o que falar das cerâmicas? Uma composição de cestas em fibra natural em conjunto com pratos cerâmicos se torna um ponto de destaque sensacional na parede. Sem falar na beleza da peça cerâmica que vai desde a mesa posta (pratos, bowls) ao design autoral da mais alta qualidade, uma escultura mesmo, encantando o mundo do decor com a elegância de sua rusticidade.

Kimi Nii


O design autoral em vidro, seja pela técnica de queima chamada fusing, seja pelo vidro soprado, em virtude de seu brilho e transparência, é com certeza um dos elementos de decor que dá ao ambiente um caráter dos mais sofisticados. E ainda é tão versátil, que cria composições inusitadas com elementos mais rústicos, como cerâmica, madeira e fibras naturais. Vale a pena apostar nessas combinações. Ficam lindíssimas!


Sorapiss Design


E para encerrar esta seleção, eu não podia deixar de fora aquela técnica que nunca sai de moda, pois é o estereótipo da obra de arte: a pintura em tela. Pode ser no estilo abstrato, geométrico, minimalista, paisagem, sempre há uma tela perfeita pra você! Pense ou olhe para a sua sala. Tenho certeza que, ao menos uma das paredes, ficaria sensacional com uma tela que contraste com as cores do mobiliário!


Kakau Höfke


O importante é manter o equilíbrio!

E lembre-se: a decoração de interiores é feita de combinações e contrastes! Mas o que deve regê-la é o equilíbrio. Use objetos artesanais como pontos focais, trazendo personalidade e movimento ao ambiente, mas evite confusões visuais, por aglomerações de objetos (sim, aqui também! kkk!). Na dúvida, consulte ou contrate um arquiteto ou designer de interiores. E que você tenha ótimos momentos no seu aconchegante lar!






21 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo